Ribeirão lança Fluxo de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência

Ordenação de serviços municipais entre diferentes setores tem por objetivo promover a humanização do acolhimento e suporte às moradoras

Da Redação – A Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires promoveu nessa terça-feira, dia 19, cerimônia de lançamento do Fluxo de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência, na Câmara Municipal. Cerca de 100 pessoas acompanharam a solenidade.

O novo Fluxo atende ao Plano de Governo da atual gestão,
seguindo princípios da Agenda 2030 da ONU, atendendo também à demanda do
Conselho Municipal de Defesa do Direito das Mulheres e do Coletivo Mulheres na
Trincheira.

“Com o novo fluxo de atendimentos humanizado,
reforçamos nosso compromisso com a igualdade de gênero, mais um dos itens da
Agenda 2030 que estamos cumprindo. As informações sobre esses atendimentos
serão inseridas em sistema do Ministério da Saúde, contribuindo nas proposições
e aperfeiçoamento permanente das políticas públicas voltadas às mulheres.
Agradecemos a todos os profissionais e pessoas engajadas nessa importante
causa”, declarou o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko, que
participou do lançamento.

A proposta da ação é integrar e mobilizar serviços já
existentes no município, buscando a humanização do atendimento às moradoras,
além de diagnosticar a situação no município e promover políticas públicas
eficazes no combate a esse tipo de violência.

Os serviços de saúde, educação, assistência social,
segurança, além do atendimento ao trabalhador (PAT) e o Conselho Tutelar foram
identificados como principais portas de entrada das demandas, sendo possível
identificar diversos tipos de violência – física, psicológica, patrimonial,
emocional e sexual.

“O enfrentamento da violência contra a mulher é um
compromisso de toda a sociedade. Se somarmos forças teremos uma cidade mais
segura para todos nós”, afirmou Thaís Nunes, presidente do Conselho dos
Direitos das Mulheres.

“Essa integração dos serviços também inclui a
tabulação de dados pelo Sinan, que serão enviados ao Ministério da Saúde para
mapear a situação na Estância, facilitando a execução de políticas públicas
mais eficazes”, explicou Isabela Hornos, integrante da Secretaria de
Assistência Social e Cidadania, responsável pela apresentação do Fluxo de
Atendimento.

Também estiveram presentes no evento o vice-prefeito
Gabriel Roncon; a primeira-dama Flávia Dotto; o presidente da Câmara Archeson
Teixeira; a secretária de Participação e Inclusão Social, Elza Carlos; a
secretária de Educação, Flávia Banwart; secretária de Assistência Social e
Cidadania, Elza Iwasaki; a secretária de Saúde, Patrícia Freitas; a secretária
de Assuntos Jurídicos, Liz Dotta; a secretária de Governo, Rosangela Vieira;
Márcia Gomes, representando o Coletivo Mulheres na Trincheira; além de
autoridades municipais e representantes da sociedade civil.

“Esse é um primeiro passo no enfrentamento da
questão. O Poder Público tem que se empenhar para combater e promover a queda
destes índices de violência. A participação de toda a sociedade é fundamental
para que isso aconteça. A vida de uma mulher depende de todos nós”,
declarou Márcia Gomes.

Atendimento – A referência de atendimento às mulheres
vítimas de violência sexual no município é o Hospital e Maternidade São Lucas,
localizado na Rua Renato Andreolli, 138 – Centro, com atendimento 24 horas. O
local possui o recém-inaugurado serviço do Centro de Referência à Saúde da
Mulher, entregue no dia 8 de março. Mesmo se as vítimas de violência sexual
derem entrada por outras unidades da rede – como a GCM ou Assistência Social –
o novo Fluxo de Atendimento garante que o atendimento prioritário a essas
vítimas seja realizado pela Saúde.

Mulheres vítimas de violência física serão encaminhadas –
e podem dar entrada diretamente – na UPA Santa Luzia, localizada na Estrada da
Colônia, 2959 – Santa Luzia.

A Guarda Civil Municipal possui atendimento 24h a toda a
população. Munícipes podem acionar o serviço de segurança pelos telefones 153
ou 4828-3204/4825-2318, ou comparecer à Rua João Domingues de Oliveira, 320 –
Centro – Base Central, ou na Base 24h da GCM, localizada na área entre o
Terminal Rodoviário, Estação da CPTM e Atende Fácil.

Outros serviços – O Centro de Referência Especializado de
Assistência Social (CREAS) é uma unidade pública da política de Assistência
Social onde são atendidas famílias e pessoas que estão em situação de risco social
ou tiveram seus direitos violados. Como unidade de referência, é formada por
uma equipe técnica multidisciplinar e tem o intuito de estruturar uma rede
efetiva de proteção especial, e para isso deve contar com o apoio do Poder
Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselhos Tutelares e
outras Organizações de Defesa de Direitos. O CREAS está localizado na Rua
Batista Lion, 108 –  Centro, e o horário
de atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h.

O post Ribeirão lança Fluxo de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência apareceu primeiro em CliqueABC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *