Mauá está com 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19

Prefeitura diz que aguarda recursos para criar dez novos leitos na cidade. Município da Grande SP já registrou 530 mortes pela doença e mais de 12 mil casos.

A Prefeitura de Mauá, na Grande São Paulo, anunciou que não tem mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) disponíveis na cidade para pacientes com Covid-19. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (20) pelo prefeito Marcelo Oliveira (PT) após uma reunião de um comitê criado pela administração municipal para frear o avanço da doença.

A cidade já registrou mais de 12 mil casos e 530 mortes provocadas pelo coronavírus.

No Hospital Municipal Nardini não há mais leitos. Uma área está sendo preparada desde a semana passada quando a prefeitura pediu auxílio financeiro ao governo estadual para a criação de dez novos leitos de UTI. Os dez novos leitos serão instalados no quarto andar do hospital.

Hospital Nardini em Mauá — Foto: Reprodução/TV Globo
Hospital Nardini em Mauá — Foto: Reprodução/TV Globo

O comitê também estuda reabrir o hospital de campanha, mas a viabilidade econômica é analisada. A cidade já teve um hospital de campanha que foi investigado pelo Ministério público por suspeita de superfaturamento envolvendo o ex-prefeito Átila Jacomussi.

O prefeito diz que deve anunciar medidas mais restritivas para a cidade a partir de sexta-feira (22) mesmo que não ocorra reclassificação de fases da região do ABC no Plano São Paulo, como está sendo estudado pelo governo do estado.

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC informou na manhã desta quinta (21) que solicitou aos municípios consorciados que, em caso emergencial, recebam pacientes da cidade de Mauá.

Hospital de campanha

De acordo com as investigações da Polícia Civil, houve irregularidades na contratação emergencial da OS Atlantic Transparência e Apoio à Saúde Pública para a gestão e operação do hospital de campanha construído na cidade de Mauá para atender os pacientes com Covid-19. O valor da contratação do hospital foi de R$ 3,3 milhões para o prazo de 90 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *