Comunicação interpessoal é tema de treinamento na FUABC

Psicóloga Cassia Silva e Souza comandou atividade para cerca de 180 colaboradores de áreas administrativas

Cerca de 180 colaboradores da Fundação do ABC participaram nesta semana de treinamento sobre comunicação interpessoal no ambiente de trabalho. Organizada pelo Departamento de Recursos Humanos, por meio da Universidade Corporativa da FUABC, a capacitação esteve sob responsabilidade da psicóloga Cassia Silva e Souza, que é especializada em Psicologia Positiva, com MBA em Gestão e Desenvolvimento Humano.

O treinamento comportamental foi ministrado em três turmas ao longo do dia 5 de janeiro, todas compostas por funcionários das sedes administrativas da FUABC e da Central de Convênios. Além da importância da comunicação interpessoal assertiva, também foram abordados temas como o impacto das informações divulgadas no dia a dia das empresas, a importância da comunicação eficiente entre os setores e os problemas causados pela disseminação de boatos e “fake news”.

“É preciso muita atenção com as informações que chegam, com a forma como elas chegam e com possíveis distorções. Todos nós somos influenciados pela nossa interpretação de mundo. Por isso, é importante confirmar a veracidade dos fatos e buscar informações de fontes confiáveis, especialmente no ambiente corporativo”, alertou Cassia Silva e Souza.

Segundo dados passados pela psicóloga, 60% dos problemas administrativos resultam da ineficiência da comunicação e 47% dos profissionais brasileiros estão insatisfeitos com a qualidade da comunicação no ambiente de trabalho. “Boataria gera mal-estar entre a equipe, baixa a produtividade e quebra a confiança entre empresa e funcionários”, afirmou a palestrante, ao passar dicas para “desestimular a fofoca sem perder o amigo”. São elas: “Questione a fonte da informação; pergunte a razão daquela informação afetar a pessoa que está disseminando; tente não ouvir; se ouvir, não dê ‘ibope’, não repasse ou revele; não se omita”.

No encerramento do evento, Cassia Silva e Souza sugeriu um exercício individual para que, antes de transmitir uma determinada informação, cada um passe essa informação pelo que chamou de “três peneiras”. Resumiu a palestrante: “Avalie a informação na peneira da verdade, ou seja, se é realmente confiável. Depois passe pela peneira da bondade, para saber se não fará nenhum mal. Por fim, utilize a peneira da utilidade, para ter certeza de que aquele conteúdo faz diferença”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *