A IMPORTÂNCIA DE TER UM ORÇAMENTO PESSOAL

Em um mundo mais tecnológico e com mais informação no qual estamos vivendo, saber filtrar as fontes de conteúdo e eliminar as distrações diárias se torna primordial nos tempos atuais. Um dos assuntos que não podem faltar em sua agenda são as finanças. Negligenciar o assunto dinheiro pode trazer consequências graves para sua vida familiar.

Um dos pilares de um planejamento financeiro pessoal é a gestão financeira, que tem como um de seus itens a importância de um orçamento pessoal. Orçamento é uma palavra bastante utilizada em nosso dia a dia, porém, muitas pessoas confundem de fato o significado dessa palavra.

O que é um orçamento pessoal?

Construir um orçamento pessoal para lançar apenas as entradas e saídas de dinheiro é de fato não utilizar todas as suas funcionalidades. A principal função de um orçamento é criar um histórico e projetar para o futuro como estará seu fluxo de caixa, e assim criar indicadores para que você tome as melhores decisões em relação as suas finanças pessoais.

Projetando seu fluxo de caixa em seu orçamento pessoal, fica mais fácil tomar decisões e manobrar seus recursos para itens que serão mais prioritários no momento. Por exemplo, se você terá uma despesa esporádica em determinado mês, é possível verificar em seu orçamento se haverá saldo suficiente, ou se será necessário realocar algumas despesas para cumprir com essa obrigação e evitar problemas com saldo negativo.

Veja alguns benefícios de se ter e atualizar um orçamento pessoal:

§ Clareza – Ter uma visão holística de seu orçamento é fundamental para ter clareza sobre sua situação financeira atual.

§ Saber o destino de seus recursos – A primeira reação quando se sabe com detalhes para onde está indo seu dinheiro é espanto. Os pequenos gastos, se não controlados, consomem boa parte do orçamento.

§ Construção de sonhos – Estabelecer prioridades e destinar recursos para o que realmente importa, é de fato um dos benefícios de um orçamento. Conquistar objetivos e sonhos se torna viável com a construção de estratégias.

§ Qualidade de vida – Saber quais são seus gastos e prioridades, fará com que você elimine despesas desnecessárias e consiga alocar seus recursos na concretização de sonhos. A organização financeira traz mais paz e qualidade para sua vida.

Com esse mapa financeiro em mãos, fica mais fácil gerenciar suas contas e traçar estratégias para a construção de sonhos e objetivos. Existem algumas técnicas para montar um orçamento pessoal, como a divisão em percentuais para cada classe de despesa, como por exemplo, 50% para despesas básicas, como água, luz, transporte, 15% para despesas com dívidas, investimentos e fundo de emergência, e 35% para despesas livres, como lazer, estilo de vida, entre outros.

Particularmente, gosto de um orçamento mais dinâmico e flexível, que leva em conta as prioridades e objetivos de cada família, e não destinar percentuais fixos para cada classe de despesas. Quando sabemos o que nos motiva e quais são nossos objetivos pessoais e familiares, fica mais fácil traçar caminhos para se chegar a um determinado objetivo.

É importante saber como quer se viver e procurar adequar esse estilo de vida em seu orçamento atual. Um dos conceitos básicos de finanças pessoais é viva um degrau abaixo de sua renda familiar. Por exemplo, uma família com renda mensal líquida de R$ 5.000,00 poderá construir um estilo de vida e uma estrutura familiar com gastos em torno de R$ 4.000,00, ficando R$ 1.000,00 para a construção de patrimônio e objetivos.

Como criar um orçamento pessoal?

Muitas vezes criar um orçamento pessoal pode ser uma tarefa complicada em meio ao turbilhão de informação e da rotina diária agitada de algumas pessoas. Abaixo alguns pontos importantes de serem observados na construção de um orçamento eficiente:

1. Consciência de seus gastos – Saber como está sua vida financeira atual é o ponto inicial para querer mudar. Quais os motivos levam você a querer mudar sua vida financeira?

2. Priorize – Nossos recursos são limitados e devemos priorizar em nosso orçamento gastos que estejam alinhados com o que acreditamos e o que queremos para nossa vida.

3. Crie um sistema – Gosto muito de uma ferramenta para gerenciar as entradas e saídas de dinheiro como uma planilha em Excel, mas você pode utilizar a que mais se sente confortável, como aplicativos, ou mesmo um caderno de anotação.

4. Acompanhe – Não adianta anotar todas as entradas e saídas de recursos em um dia e depois retornar meses depois. É fundamental criar uma rotina de acompanhamento para verificar se as ações estão surtindo o efeito desejado.

5. Conversas sobre dinheiro – Reúna a família de tempos em tempos para discutir sobre projetos e gastos. É essencial que todos estejam em sintonia com o caminho escolhido.

Quando temos um propósito forte e objetivos claros a serem conquistados, automaticamente criamos a persistência que é fundamental em um processo de mudança de comportamento. É comum pessoas desistirem no meio do caminho alegando cansaço e desânimo por não verificar resultados imediatos em sua vida financeira. Saber o que te motiva e porque está sacrificando alguns momentos presentes de sua rotina é fundamental para continuar firme na construção de uma vida mais equilibrada.

Conclusão

Construir um orçamento pessoal / familiar é essencial para construir riqueza. Em meio a uma rotina desgastante e atribulada, procure dedicar alguns minutos semanais para conversar sobre suas finanças e traçar planos e estratégias que levarão você a vida desejada.

Utilize as ferramentas que mais lhe agradam, e tenha em mente que conhecimento e dedicação farão com que você conquiste todos os seus objetivos.

Busque sempre conhecimento com especialistas independentes e competentes para auxiliar nessa construção. Ter um acompanhamento profissional é fundamental para que sua estratégia seja construída de acordo com a sua realidade de vida, e que o percurso seja tão satisfatório quanto a chegada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *