Núcleo Maurício de Medeiros inicia participação nas trocas do Moeda Verde

Comunidade do Jardim Irene é a 18ª a integrar o programa

Santo André, 13 de agosto de 2021 – O Programa Moeda Verde iniciou as trocas junto à comunidade Maurício de Medeiros, no Jardim Irene. A estreia no local, que é o 18º núcleo a receber as ações do programa andreense, ocorreu na área externa do Cesa Cata Preta. Na comunidade, a expectativa é proporcionar melhores condições de vida, com alimentos saudáveis e ruas mais limpas, para 400 famílias.

“Quando o assunto é Moeda Verde, a solidariedade e a sustentabilidade caminham lado a lado. Pensando sempre na segurança alimentar da nossa população, buscamos maneiras de ampliar o programa para que mais famílias sejam beneficiadas com alimentos de qualidade. Juntos somos mais fortes”, afirma a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra.

O Moeda Verde é um programa realizado pelo Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura de Santo André, por meio do Banco de Alimentos, e pelo Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Desde o final de 2017, a iniciativa beneficia moradores de núcleos habitacionais da cidade.

“O Moeda Verde é um programa de sucesso que se tornou referência para outras cidades. Um trabalho sério que, em conjunto com a Prefeitura, nos permite deixar a cidade mais limpa e ainda promover segurança alimentar na mesa de quem mais precisa, ainda mais em tempos de pandemia”, comenta o superintendente do Semasa, Gilvan Junior.

A premissa da ação é que a cada cinco quilos de resíduos recicláveis o morador leve para casa um quilo de alimento do tipo hortifrúti (como frutas, legumes e verduras). Nesta sexta-feira (13), na primeira troca da Maurício de Medeiros, a população pode escolher entre laranja, melão, cebola, cenoura, além das verduras como acelga, espinafre e alface.

A servidora pública aposentada e moradora da comunidade, Ana Maria Rodrigues da Silva, de 58 anos, comemorou. “Este programa é uma das melhores coisas que a Prefeitura e o Semasa já inventaram. A população joga muito lixo no esgoto e no córrego Maurício de Medeiros. Ao incentivar os moradores a trocar recicláveis por alimentos isso evita enchentes, deixa a comunidade mais conservada e ainda ajuda quem está precisando”.

Até o momento, a iniciativa já coletou 437,35 toneladas de resíduos recicláveis e entregou 87 toneladas de verduras, frutas e legumes. O programa de Santo André também está integrado ao Plano de Metas municipal e às premissas dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da Organização das Nações Unidas. Até o final de 2021, outras três comunidades devem ser integradas às trocas do Moeda Verde. A agenda de trocas e outras informações sobre as ações estão disponíveis no hotsite www.semasa.sp.gov.br/moedaverde.

| Texto: Paloma Alvarez
| imprensa@semasa.sp.gov.br / 4435-9659
| Fotos: Divulgação/Semasa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *