Dia do Nordestino: 4 obras de grandes autores da região

Campanha da Disal leva o leitor a uma viagem por cenários, personagens inesquecíveis e histórias cheias de identidade cultural

A região Nordeste pode até ser mais conhecida por suas paisagens exuberantes e pontos turísticos disputados, mas também é o berço de grandes autores da literatura brasileira. A Disal presta uma homenagem a este povo no Dia do Nordestino, 8 de outubro, com a indicação de obras emblemáticas. Do romance ao drama, a seleção celebra a riqueza cultural da região e suas figuras incríveis.

Difícil encontrar quem nunca ouviu falar de personagens como Chicó e João Grilo, do Auto da Compadecida,  ou dos escritores Jorge Amado e Ariano Suassuna.  Para quem já conhece, e também para as novas gerações, a Disal faz questão de prestar uma homenagem ao mesmo tempo em que incentiva a leitura de obras e autores da região.

Veja alguns exemplos da campanha da Disal na seleção abaixo:

 

Auto da Compadecida – Ariano Suassuna

O “Auto da Compadecida” consegue o equilíbrio perfeito entre a tradição popular e a elaboração literária ao recriar para o teatro episódios registrados na tradição popular do cordel. É uma peça teatral em forma de Auto em 3 atos, escrita em 1955 pelo autor paraibano Ariano Suassuna. Sendo um drama do Nordeste brasileiro, mescla elementos como a tradição da literatura de cordel, a comédia, traços do barroco católico brasileiro e, ainda, cultura popular e tradições religiosas.

Saiba mais: https://cutt.ly/IEKnduz

 

A morte e a morte de Quincas Berro D’Agua – Jorge Amado

Numa prosa inebriante, que tangencia o fantástico sem perder o olhar aguçado para as particularidades da sociedade baiana, Jorge Amado narra a história das várias mortes de Joaquim Soares da Cunha, vulgo Quincas Berro Dágua, cidadão exemplar que a certa altura da vida decide abandonar a família e a reputação ilibada para juntar-se à malandragem da cidade. Algum tempo depois, Quincas é encontrado sem vida em seu quarto imundo. Sua envergonhada família tenta restituir-lhe a compostura, vesti-lo e enterrá-lo com decência; mas, no velório, os amigos de copo e farra dão-lhe cachaça, despem-no dos trajes formais e fazem-no voltar a ser o bom e velho Quincas Berro Dágua. Levado ao Pelourinho, o finado Quincas joga capoeira, abraça meretrizes, canta, ri e segue a farra em direção à sua segunda e agora apoteótica morte.

Saiba mais: https://cutt.ly/vEKmeBw 

Memorial de Maria de Moura – Rachel de Queiroz

 Romance maduro de Rachel de Queiroz, Memorial de Maria Moura traz em si todas as características literárias que consagraram a escritora, a primeira mulher a entrar na Academia Brasileira de Letras. Narrado no Brasil rural do século XIX, o livro conta a saga de Maria Moura, personagem forte e sertaneja.

Ainda nova, Maria Moura passa por experiências dolorosas. Perde o pai e depois a mãe. O padrasto a alicia e a violenta. E mais: sua terra, herdada, se encontra sob ameaça de primos inescrupulosos. O agreste, a seca e a solidão poderiam ser os únicos companheiros dessa jornada. Maria, porém, é um retrato da vontade e do desejo da mulher nordestina, que entende o lugar de submissão em que a sociedade e a família querem colocá-la, mas não aceita se contentar com ele. À sua volta reúnem-se personagens apaixonados e leais, que clamam por participar de sua luta por justiça.

Saiba mais em: https://cutt.ly/JEKElYR

Vidas Secas – Graciliano Ramos

 Vidas secas acompanha a trajetória da família de Fabiano, Sinha Vitória, os dois filhos do casal e a cachorra Baleia na fuga do sertão em busca de oportunidades. É o romance em que Graciliano alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa: o que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação telúrica, afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e um futuro.

Saiba mais em: https://cutt.ly/9EKTg5f

 

 

 

Sobre a Disal Distribuidora: Há mais de meio século em operação, é considerada a mais importante distribuidora de livros e materiais didáticos do Brasil para o ensino de idiomas, e, também, técnicos e científicos, de ciências humanas e sociais, literatura, autoajuda e conhecimentos gerais. Possui um catálogo com 600 editoras e mais de 400 mil títulos comercializados. Tem 18 filiais distribuídas nas principais cidades do país e um portal em que é possível encontrar todos os serviços e produtos oferecidos. Saiba mais em www.disal.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *