Núcleo Atômico promove exibições gratuitas do projeto infantojuvenil “Parafusos” no Grande ABC

A peça-filme “Parafusos” terá sessões de exibição no CEU Quarta Divisão (Ribeirão Pires), na Casa de Referência para Mulheres Helenira Preta (Mauá) e para estudantes de escolas públicas do ABCD.

Núcleo Atômico realiza temporada de estreia com exibições de “Parafusos” em Ribeirão Pires e Mauá

 De 06 a 12 de dezembro de 2021, o Núcleo Atômico segue com temporada de estreia com exibições gratuitas da peça-filme infantojuvenil  “Parafusos”, que convida crianças e jovens a se conectarem com a Ciência e com os saberes ancestrais para preservar o Planeta.

De 06 a 08 de dezembro, as exibições serão realizadas para alunos e alunas de escolas públicas no Centro Cultural Diadema, EMEF Senador Fláquer e EMEF Sylvio Romero, em São Caetano do Sul.

O público geral poderá participar das sessões abertas no dia 11 de dezembro (sábado), às 16:00, no CEU – Quarta Divisão, que fica na Estrada de Sapopemba, 5055 – Quarta Divisão, em Ribeirão Pires – SP, com bate-papo após a exibição. E no domingo, dia 12 de dezembro, às 15:00, na Casa de Referência para Mulheres Helenira Preta, que fica na Rua Almirante Barroso, 170 – Vila Bocaina, em Mauá – SP.

 Em “Parafusos” um pedaço de lixo espacial cai no rio do bairro e desperta a curiosidade de Abeni, uma garota imaginativa que ao tentar descobrir porque o planeta está se desmontando, se depara com a história de Nia, a dona de um sebo e professora, que se depara com um grande desafio que a amedronta dentro da escola: o Monstro de Giz.

Narrativas que se misturam com a de Jorge, pai de Abeni e um grande contador de histórias, que deixou o Pará junto com a família para se aventurar e seguir os caminhos dos rios até encontrar o mar. Desaguando em São Paulo, ele aprendeu um ofício e agora precisa lidar com as questões de seu irmão  Quim, que abriu um buraco no quintal para viver afastado das outras pessoas.

Personagens de gerações diferentes que têm em comum a ludicidade da infância, o olhar de descoberta vivo no coração e uma forte ligação com o Planeta. Narrativas ligadas de alguma forma à natureza, que se encontram como se fossem rios e, ao se tocar, seguem em comunhão rumo ao mar.

Em “Parafusos” o Núcleo Atômico reflete sobre temas relacionados à eco-ansiedade, quando as pessoas se sentem inseguras com relação ao futuro do planeta. Um misto de sensações causadas por questões climáticas que tem atingido pessoas em todo mundo, principalmente crianças e jovens, gerando impactos psicológicos significativos.

“Para os povos originários nós somos o planeta. Portanto, se o planeta não está bem, nós também não estamos”, comenta o Núcleo.

O projeto reflete sobre o espaço da Ciência em nossa vida, principalmente das mulheres, e também sobre a importância de inspirar as crianças, acima de tudo as periféricas, a acreditar que ser cientista pode ser possível independente de gênero, etnia/raça ou classe social.

“É um convite para as crianças, sobretudo as periféricas, a se aventurarem em seus questionamentos. Pensar se a Terra é um organismo vivo, se a água que corre na Amazônia é a mesma de São Paulo ou onde estão os rios e até se tecnologia é o mesmo que ciência. Queremos inspirar as crianças a manterem esse olhar curioso na vida adulta e seguir em descobertas que podem mudar o mundo”, finaliza o Núcleo.

O Núcleo Atômico foi criado em 2017 por artistas que se reuniram para atuar na intersecção de diferentes linguagens e na arte-educação. Desde a sua criação o grupo já foi premiado com o edital Territórios de Cultura, da Secretaria de Cultura de Santo André, realizou apresentações em parceria com a Casa do Povo, SESC Bom Retiro, EMIA Aron Feldman, Festival Bike Arte Gira, entre outros.

Com o projeto ARte pARa ter AR, promove oficina de escrita criativa, compartilhamento de poemas de autoras contemporâneas e leituras de peças teatrais. Em 2021 realizou “Disseram que eu (não) podia”, uma série de narrativas orais sobre mulheres do mundo que mudaram a história.

Em novembro, o grupo lançou o projeto “Parafusos” com uma peça-filme infantojuvenil transmitida em formato de websérie em parceria com o Centro Cultural São Paulo. Agora, o Núcleo Atômico realiza sessões gratuitas com exibição da peça-filme para crianças e jovens do ABCDMRR.

 As ações fazem parte do projeto “Parafusos” contemplado no edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc  52/2021 – Histórico de direção pela atuação de Tadeu Renato.

Mais informações: www.facebook.com/nucleoatomicoarte e www.instagram.com/nucleo.atomico

 SERVIÇO: Estreia – Peça-filme “Parafusos”

Com Núcleo Atômico

Classificação Livre – Gratuito

Sinopse: Três narrativas que se entrelaçam: a menina Abeni tenta entender porque ela e o planeta estão desmontando; Nia, a dona do sebo e ex-professora deixa a escola em razão de um grande medo; e Jorge, um contador de histórias que precisa entender o que ocorre com o irmão, que vive em um buraco. Três rios de histórias que se apertam e se afrouxam na fluência da vida. Duração: 60 minutos

Sessões de exibição fechadas para escolas públicas

Quando: 06 de dezembro de 2021 (segunda-feira) – Horário: 10:00 e 13:00 (bate-papo pós apresentação)

Onde: Centro Cultural Diadema – Endereço: Rua Graciosa, 300 – Centro, Diadema – SP

Quando: 07 de dezembro de 2021 (terça-feira) – Horário: 14:00 – Onde: EMEF Senador Fláquer – Endereço: R. Heloísa Pamplona, 180 – Fundação, São Caetano do Sul – SP

 Quando: 08 de dezembro de 2021 (quarta-feira) – Horário: 14:00 – Onde: EMEF Sylvio Romero – Endereço: Av. Vital Brasil Filho, 600 – Osvaldo Cruz, São Caetano do Sul – SP

 Sessões de exibição abertas para o público geral

Quando: 11 de dezembro de 2021 (sábado) – Horário: 16:00 – Onde: CEU – Quarta Divisão – Endereço: Estr. de Sapopemba 5055 – Quarta Divisão, Ribeirão Pires – SP – Haverá bate-papo pós apresentação

Quando: 12 de dezembro de 2021 (domingo) – Horário: 15:00 – Onde: Casa de Referência para Mulheres Helenira Preta –Endereço:  Rua Almirante Barroso, 170 – Vila Bocaina, Mauá/SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *