Harmonização facial: descubra por que este procedimento tem se tornado tão popular

Saiba como este tratamento pode trazer resultados estéticos satisfatórios.

A harmonização facial é um tratamento estético que inclui um conjunto de técnicas visando o rejuvenescimento da face, além da melhor harmonização entre as estruturas do rosto como o nariz, a testa, a boca etc.

É muito importante que o tratamento seja conduzido por um profissional especializado, que possua uma formação que lhe garanta um elevado senso estético.

Esse aspecto é importante pois a harmonização facial envolve conhecer as estruturas faciais minuciosamente, uma vez que um incômodo do paciente com um elemento pode ter origem na desproporção de outro.

A seguir, entenda melhor quais tratamentos estão inclusos na harmonização facial e também os prós e contra dessa opção.

Quais procedimentos estão inclusos na harmonização facial?

Diferentemente da maior parte dos tratamentos estéticos, a harmonização facial inclui uma avaliação na qual são selecionados os procedimentos que serão realizados de acordo com as necessidades mapeadas.

Ainda que os tratamentos estéticos sempre prezem por atender demandas específicas, essa versatilidade faz da harmonização facial uma opção bastante personalizada e capaz de suprir os mais diferentes casos.

A partir da avaliação do cirurgião plástico, o paciente poderá decidir entre os procedimentos como:

  • aplicação subcutânea de toxina botulínica, conhecida popularmente como Botox;

  • aplicação subcutânea de ácido hialurônico;

  • aplicação de preenchedores faciais, como PMMA ou hidroxiapatita de cálcio;

  • tratamentos com lasers;

  • carboxiterapia;

  • radiofrequência;

  • preenchimento labial;

  • peeling químico;

  • microagulhamento;

  • bioestimulação de colágeno;

  • placa dentária estética;

  • rinomodelação, para alterações sutis no nariz usando ácido hialurônico;

  • MMP Facial – Microinfusão de Medicamentos na Pele;

  • bichectomia, que consiste em um microcirurgia para redução da bochecha.

Portanto, são vários procedimentos que podem ser realizados durante um tratamento de harmonização facial, razão pela qual o procedimento é cada vez mais popular.

Quais os prós da harmonização facial?

A harmonização facial apresenta uma série de benefícios que justificam sua procura crescente. Os principais incluem uma face mais harmônica e jovial, mas as vantagens do tratamento também se devem aos seus excelentes resultados que podem incluir:

  • amenização de olheiras;

  • redução das rugas e linhas de expressão profundas;

  • aumento do volume labial;

  • melhor definição do contorno facial e do mento;

  • diminuição da papada;

  • suavização de sulcos faciais, como o bigode chinês;

  • harmonização do nariz em relação ao restante da face;

  • amenização de manchas, como melasmas;

  • melhora de cicatrizes, como aquelas resultantes de acnes;

  • pele mais elástica e com melhora do tônus.

Outra vantagem da harmonização facial é que os resultados podem ser vistos em pouco tempo, uma vez que após a redução do inchaço e vermelhidão, o que é natural ocorrer nos primeiros dias, os benefícios já ficam visíveis.

Alguns tratamentos podem demorar algumas semanas para ter resultados mais satisfatórios, como a bioestimulação de colágeno, enquanto outros são rápidos, como o preenchimento com ácido hialurônico.

Para resultados mais naturais é importante a realização do tratamento com um cirurgião plástico de confiança, corrigindo apenas pontos de insatisfação e não para transformar profundamente a face.

Quais são os contras da harmonização facial?

Assim como qualquer tratamento, a harmonização facial apresenta algumas limitações que devem ser conhecidas pelos pacientes antes de optarem pela técnica, como:

  • resultados temporários (exceto no caso da bichectomia e uso do PMMA), exigindo novas aplicações periódicas para manutenção da aparência;

  • impossibilidade de alterações profundas na face, pois a harmonização não substitui uma cirurgia plástica quando as demandas do paciente são mais complexas, como envolvendo redução do nariz ou rejuvenescimento profundo da face;

  • efeitos colaterais imediatos que incluem uma face inchada e avermelhada. Algumas abordagens, como o preenchimento labial, também pode apresentar resultados exagerados nos primeiros dias, com amenização em até uma semana;

  • resultados artificiais quando o procedimento não é realizado por um profissional qualificado, realizando mais técnicas do que o necessário ou usando quantidades exageradas das substâncias preenchedoras.

Apesar dos bons resultados oferecidos pelo procedimento, é importante que o paciente esteja consciente das limitações e problemas resultantes da má condução do tratamento, sendo necessário a escolha de um profissional de confiança.

Além disso, a harmonização facial não atende pacientes com grau severo de envelhecimento facial. Pessoas com tendência à flacidez podem precisar de um lifting facial.

Caso o excesso de pele e insatisfação afete o corpo, podem ser necessárias outras cirurgias plásticas, como lipoaspiração ou abdominoplastia para eliminar depósitos de gordura e flacidez do abdômen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *