Luxação no ombro: Entenda por que esse episódio pede cuidados especiais

Problema causado pela perda completa ou parcial da uniformidade articular precisa de atendimento urgente para não comprometer bom funcionamento do membro

São Paulo, novembro de 2020 –
 É comum pensar que luxações sejam acontecimentos ortopédicos simples. Entretanto, elas são consideradas lesões graves que, se não cuidadas adequadamente, podem causar no futuro problemas sérios, e colocar em risco a qualidade de vida do indivíduo.

O ombro é uma parte do corpo que está sujeita a passar por esse problema, principalmente após a realização de um esporte, queda ou acidente automobilístico, por exemplo, ou situações que geralmente são causadas devido a frouxidão ligamentar.

“Quando há o deslocamento do úmero em relação à glenóide escapular, cavidade articular que fica em uma das extremidades da escápula, ocorre o que chamamos de luxação de ombro. Existem três formas mais comuns: a luxação anterior, quando a cabeça do úmero se desloca para frente em relação à glenóide; a posterior, quando o movimento ocorre para trás; e a inferior, quando é para baixo”, explica o médico ortopedista e especialista em ombro e cotovelo e sócio da Clínica LARC, Dr. Layron Alves.

Ao passar por um episódio de luxação, o paciente pode sofrer com dor intensa, deformidades e a incapacidade de movimentar o ombro, sendo necessário procurar um médico ortopedista imediatamente para que seja indicado o melhor tratamento para o caso, já que as luxações quando não cuidadas podem desencadear problemas desde a perda de movimentos até amputação do membro, se as estruturas neurovasculares forem afetadas.

“Na maioria dos casos, é necessária uma intervenção médica treinada para  a redução (colocar o ombro de volta ao lugar), o uso de imobilizações, medicações e reabilitação. A cirurgia também pode ser necessária, dependendo da gravidade da lesão e avaliando os riscos de nova luxação”, finaliza o ortopedista.  ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Dr. Layron Alves é ortopedista e especialista em cirurgia do ombro e cotovelo, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo (SBCOC). O especialista é preceptor efetivo da residência médica do Hospital Ipiranga SP. Atualmente mestrando e doutorando em Ciências da saúde e membro do grupo de cirurgia do ombro e cotovelo da Faculdade de Medicina do ABC.

Instagram @dr.layronalves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *